Área: Destaque Home Principal Foto da Notícia:


Foto Média da Notícia:


Legenda da Foto:

Description:

KeyWords: Medicina; Depressão; Sangue; Exame; Estudo; Odontologia; Dentista; Médico; Área da Saúde

ID da Notícia: 1729

Modalidade:

Contexto: Home

Evento:

Data: 26/04/2019

Título: DEPRESSÃO: Um simples exame de sangue indica o melhor tratamento.

Manchete: De acordo com um novo estudo, um exame de sangue pode ajudar os médicos na indicação do melhor tratamento contra a depressão


Corpo da notícia

Um simples exame de sangue pode ajudar a identificar quais medicamentos seriam mais efetivos para o tratamento de um paciente com depressão. De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico científico International Journal of Neuropsychopharmacology, a análise busca identificar o nível de inflamação nos pacientes, o que, por sua vez, poderia “prever” quais responderiam melhor ao tratamento de primeira linha e quais precisam de remédios mais potentes.

De acordo com informações da rede americana CNN, estudos recentes mostraram uma associação entre altos níveis de inflamação em pacientes com depressão e baixo sucesso nas taxas do tratamento de primeira linha, feito com inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS). 

Atualmente o tratamento-padrão para depressão é um “jogo” de tentativa e erro. O médico prescreve um medicamento que deve ser tomado por até doze semanas e, enquanto isso, vai monitorando a melhora do paciente. Se há pouca ou nenhuma resposta, o remédio é trocado ou então associado a outro, até que se encontre uma terapia efetiva. Portanto, identificar precocemente o nível de inflamação do paciente pode já indicar se ele precisará iniciar o tratamento com medicamentos mais fortes.

“Se os pacientes não melhoram, eles simplesmente vão trocando os medicamentos na esperança de que algum funcione. O exame pode reduzir esse tempo de resposta das pessoas ao indicar um remédio que provavelmente será mais efetivo”,  disse Carmine Pariante, professor de psiquiatria biológica na King’s College London, criador do teste e principal autor do estudo.

Fonte: Site da Veja

APCD da Saúde
APCD-Saúde
Facebook - APCD da Saúde Twitter - APCD da Saúde Temos WiFi
Central de Atendimento APCD

Central de Atendimento

(11) 5078-7960

DEPRESSÃO: Um simples exame de sangue indica o melhor tratamento.

De acordo com um novo estudo, um exame de sangue pode ajudar os médicos na indicação do melhor tratamento contra a depressão

Data da Notícia | 26/04/2019

Um simples exame de sangue pode ajudar a identificar quais medicamentos seriam mais efetivos para o tratamento de um paciente com depressão. De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico científico International Journal of Neuropsychopharmacology, a análise busca identificar o nível de inflamação nos pacientes, o que, por sua vez, poderia “prever” quais responderiam melhor ao tratamento de primeira linha e quais precisam de remédios mais potentes.

De acordo com informações da rede americana CNN, estudos recentes mostraram uma associação entre altos níveis de inflamação em pacientes com depressão e baixo sucesso nas taxas do tratamento de primeira linha, feito com inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS). 

Atualmente o tratamento-padrão para depressão é um “jogo” de tentativa e erro. O médico prescreve um medicamento que deve ser tomado por até doze semanas e, enquanto isso, vai monitorando a melhora do paciente. Se há pouca ou nenhuma resposta, o remédio é trocado ou então associado a outro, até que se encontre uma terapia efetiva. Portanto, identificar precocemente o nível de inflamação do paciente pode já indicar se ele precisará iniciar o tratamento com medicamentos mais fortes.

“Se os pacientes não melhoram, eles simplesmente vão trocando os medicamentos na esperança de que algum funcione. O exame pode reduzir esse tempo de resposta das pessoas ao indicar um remédio que provavelmente será mais efetivo”,  disse Carmine Pariante, professor de psiquiatria biológica na King’s College London, criador do teste e principal autor do estudo.

Fonte: Site da Veja

© 2011 APCD - Regional Saúde. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: PWI Sistemas